segunda-feira, 23 de junho de 2008

PRÍNCIPE NO BRASIL

[Pessoas de todas as idades foram ver o príncipe]

Na última sexta-feira, às 10:00 da manhã fui ver o Koutaishi (príncipe herdeiro) Naruhito passar pela rua Galvão Bueno na Liberdade. Vários velhinhos se amontoavam para ao menos dar uma olhadinha no principe ou receber seu olhar. Deu dó deles... Passaram tantos carros e tão rápido que muitos deles ficaram perdidos procurando de um lado para outro e quando deram conta, o homem já tinha passado.

[A Liberdade ficou toda enfeitada para receber o príncipe]


[Os senhores e senhoras do Rojin Kurabu - Clube de idosos - fizeram até um cartaz saudando o príncipe]


Puxa, para quê passar tão rápido? Por que janelas fechadas? Achei que o protocolo imperial exagerau demais! Em 1997 quanto seu pai, o Tenno Heika (imperador do Japão), passou nas mesmas ruas do bairro oriental, todos puderam vê-lo, pois acenava de janelas abertas, com o carro passando bem devagar.

[Consegui bater uma foto do príncipe!]



E o que isso tem a ver com o Sumo?



[Multidão na Liberdade]


As citações mais antigas sobre o Sumo encontra-se no livro Kojiki (“Tempos Antigos”). Trata-se do documento escrito mais antigo em japonês, datado do ano 712 de nossa era. Relata-se uma lenda acerca da posse e unificação das ilhas que formam hoje o arquipélago japonês por meio de uma luta de Sumo entre os deuses.

Segundo o livro, cerca de 2500 anos antes, os deuses Takemikazuchi e Takeminakata lutaram de um lado a outro do Norte ao Sul e do Mar do Japão ao Pacífico, até que o último finalmente perdeu. O controle das ilhas foi cedido aos homens ligados ao deus vencedor, que eram os ascendentes da família imperial japonesa. É por isso que até hoje o imperador vai pessoalmente assistir o hatsubasho (primeiro torneio do ano) todos os anos.

Ok, chegamos ao ponto: O Naruhito Koutaishi só é príncipe herdeiro por causa de uma luta de Sumo!

Um comentário:

ReginaTTo disse...

Muito interessante essa hitória! Obrigado por compartilhá-la.